Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/14785
Título: O direito a autoafirmação da cultura afrodescendente de alunos do Quilombo de Tomé Nunes - Malhada-BA
Autor(es): Silva, Carla Daiane Souza
Orientador(es): Barroso, Eloísa Pereira
Assunto: Cultura afro-brasileira
Quilombos
Data de apresentação: 15-Out-2015
Referência: SILVA, Carla Daiane Souza. O direito a autoafirmação da cultura afrodescendente de alunos do Quilombo de Tomé Nunes - Malhada-BA. 2015. 49 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Especialização em Educação em e para os Direitos Humanos no Contexto da Diversidade Cultural)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: Cultura é resultado de toda a criação humana. Não é possível apontar uma cultura melhor ou pior que outra, superior ou inferior, atentamos para o proposito que há sim, cultura diferentes. Este é um trabalho que procura desenvolver um estudo sobre a cultura e o convívio afrodescendente da comunidade quilombola de Tomé Nunes, localizada à margem do Rio São Francisco no município de Malhada – Ba. A presente pesquisa trata de aspectos históricos, sociais e culturais da referida localidade apoiando-se, sobretudo, na oralidade como fonte. O objetivo é uma averiguação quanto à estigmatização sofrida ou não pelos jovens quilombolas ao se tornarem alunos na Escola Municipal Paulo Souto. Os depoimentos dos moradores, estudantes, professores, coordenadora e diretor se unem a fontes impressas e manuscritas. No que concerne às questões culturais afrodescendentes de autoafirmação foi realizado um encontro entre a comunidade escolar (externa ao quilombo) e a comunidade de Tomé Nunes buscando-se um conhecimento e uma exposição geral da cultura da localidade, bem como aspectos respaldados por lei sobre a referente cultura. Observa-se que mantem-se viva em Tomé Nunes todas as práticas de seus antepassados que servem como autoafirmação para as novas gerações do quilombo.
Abstract: Culture is the result of all human creation. You can not point better or worse than another culture, high or low, we look at the purpose that there is rather different culture. This is a work aimed at a study of the culture and of African descent living maroon community of Tomé Nunes, located on the bank of the River San Francisco in the municipality of Malhada - Ba. This research deals with historical, social and cultural aspects of that locality relying mainly on oral tradition as a source. The goal is an investigation about the stigmatization suffered by maroon or not young people contacting with the Municipal School Paulo Souto. The testimony of residents, students, teachers, ordering and director unite the printed and manuscript sources. With regard to African descent cultural issues of self-affirmation a meeting was held between the school community (outside the quilombo) and the community of Tomé Nunes seeking to knowledge and an overall exposure of the town culture and supported aspects of law on concerning culture. It is observed that keeps alive in Tomé Nunes all practices of their ancestors who serve as self-assertion for the new generations of the quilombo.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (especialização)—Universidade de Brasília, Especialização em Educação em e para os Direitos Humanos, no contexto da Diversidade Cultural, 2015.
Aparece na Coleção:Educação em e para os Direitos Humanos, no contexto da Diversidade Cultural

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_CarlaDaianeSouzaSilva_tcc.pdf801.88 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons