Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/14665
Título: Ação de proteção comparada do Estado Brasileiro para o agronegócio entre o início do século XX e o período recente
Autor(es): Braga, Yasminn de Carvalho Filiú
Orientador(es): Brisola, Marlon Vinícius
Assunto: Agronegócios
Produtos agrícolas
Data de apresentação: Jun-2016
Data de publicação: 20-Set-2016
Referência: BRAGA, Yasminn de Carvalho Filiú. Ação de proteção comparada do Estado Brasileiro para o agronegócio entre o início do século XX e o período recente. 2016. 136 f., il. Monografia (Bacharelado em Gestão de Agronegócios)—Universidade de Brasília, Brasília, 2016.
Resumo: Os resultados da balança comercial brasileira do novo milênio demonstram que o pilar de sustento está no agronegócio, em alusão a isso, constata-se que no início do século passado uma commodity agrícola também amparava as contas do país. Sobre esse fator e por compreender que o Brasil foi formado economicamente por meio de atividades agroexportadoras, o intuito desta pesquisa é realizar um estudo comparativo entre duas épocas distintas, com ênfase no poder de proteção estatal que possa influenciar a prosperidade do agronegócio. O primeiro período compreendido foi o auge da produção e comercialização cafeeira que abrangeu a época de 1870 a 1930, basicamente no período da República Velha. Nesse momento, o Brasil monopolizava o mercado externo de café, e viu-se que o Estado interviu inúmeras vezes para que tal setor continuasse a progredir. Com essa referência, a ideia central foi de identificar nos dias de hoje “o novo café” e se há ações governamentais que permaneceram defendendo a produção. Presentemente, desde 1995, as principais commodities produzidas no país são as conjunturas de Soja e Carnes, e por isso foram envolvidas na analise. À luz do exposto, o estudo focou em fazer uma análise histórica comparativa sobre esses dois episódios. Para isto, foi preciso ponderar distintamente os dois Casos, o primeiro através de uma pesquisa bibliográfica e o segundo por meio de uma pesquisa documental. Já para a análise comparativa dos resultados, utilizou-se a técnica QCA fuzzy. Serviram de subsídios teóricos os estudos de Celso Furtado “Formação econômica do Brasil”, Caio Prado Júnior “História econômica do Brasil” e Raymundo Faoro “Os donos do poder”, além de documentos oriundos de publicações dos Órgãos Governamentais. Por fim, há as conclusões comparadas sobre os dois períodos, com uma discussão em torno do crescimento na produção e comercialização das commodities e se esse crescimento foi consequência majoritária de proteção do Estado.
Abstract: The results of the trade balance of the new millennium show that its mainstay is agribusiness. In this respect, evidence proves that, at the beginning of the last century, an agricultural commodity also bore the country's accounts. Considering this factor and in order to realize that the country`s economy was formed by agro-export activities, the goal of this research is to establish a comparative study between two different periods, with emphasis on the power of state protection that could influence the prosperity of agribusiness. The first period comprehends the peak of the production and the trade of coffee, from 1870 to 1930, mainly in the period of the “Old Republic”. At that moment, Brazil monopolized the international market of coffee, while the state intervened several times to sustain its progress. Considering this reference, the central idea was to identify, nowadays, "the new coffee", while verifying if there are government actions that remain defending production. Since 1995, the main commodities produced in the country are soybean and meat; hence, they were used in the analysis. In the light of this, the study focused on a comparative historical analysis. For this, it was necessary to distinguish the two cases’ analysis, the first through a literature research, whereas the second through a documentary research. Conversely, for the comparative analysis of the results, we used the fuzzy QCA technique. The theoretical support was the studies of Celso Furtado “The Economic Growth of Brazil”, Caio Prado Junior “Economic History of Brazil" and Raymundo Faoro “The Power Owners" as well as documents from publications of government agencies. Finally, there is a conclusion comparing these two periods, along with a discussion about the growth of the production and the trade of commodities and, also, about if this growth was mainly caused by state protection.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Curso de Gestão de Agronegócios, 2016.
Aparece na Coleção:Gestão do Agronegócio

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2016_YasminndeCarvalhoFiliuBraga_tcc.pdf3,07 MBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons