Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/14012
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_RenanCarvalhoSchieber.pdf597,95 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Efeitos da introdução do ajuste metodológico na composição da dívida bruta do Governo Geral do Brasil
Autor(es): Schieber, Renan Carvalho
Orientador(es): Lima, Diana Vaz de
Assunto: Dívida Bruta do Governo Geral (DBGG)
Dívida pública
Finanças públicas
Banco Central do Brasil
Data de apresentação: 2014
Data de publicação: 8-Ago-2016
Referência: SCHIEBER, Renan Carvalho. Efeitos da introdução do ajuste metodológico na composição da dívida bruta do Governo Geral do Brasil. 2014. 14 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Ciências Contábeis)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: A Dívida Bruta do Governo Geral – DBGG abrange o total dos débitos de responsabilidade do Governo Federal e dos Governos Estaduais e Municipais junto ao setor privado, ao setor público financeiro e ao resto do mundo, sendo incluídas, também, as operações compromissadas realizadas pelo Banco Central do Brasil – Bacen com títulos públicos. Em 2008, com o objetivo de se aproximar do conceito usado pelas agências internacionais de classificação de risco, o Bacen alterou a metodologia de cálculo da DBGG, reduzindo o valor de estoque da dívida em relação ao produto interno bruto – PIB brasileiro e gerando especulações sobre o adequado registro contábil desses valores. Considerando que a contabilidade pública como sistema de informações específico deve adotar parâmetros de boa governança e apoiar a integração das informações macroeconômicas do setor público e à consolidação das contas nacionais, o presente estudo tem como objetivo analisar em que medida a introdução do ajuste metodológico efetuado pelo Bacen afetou a composição da DBGG. Para tratar a questão de pesquisa, são analisados dados da DBGG no Balanço Geral da União relativos aos exercícios de 2001 a 2013, comparando a metodologia de cálculo antes e depois das alterações metodológicas introduzidas em 2008. Os resultados mostram que a adoção da nova metodologia trouxe redução significativa no valor da DBGG devido à exclusão em sua composição dos títulos livres na carteira do Bacen, e que a nova metodologia de cálculo da DBGG pode possibilitar uma análise mais realista da conjuntura fiscal do Governo Geral do Brasil.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais, Bacharelado em Ciências Contábeis, 2014.
Aparece na Coleção:Ciências Contábeis



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons