Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/13472
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_GustavoHeberNascimentoCosta.pdf599,09 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Análise do crescimento dos gastos da união com saúde e educação em comparação com o crescimento da receita de impostos líquida
Autor(es): Costa, Gustavo Heber Nascimento
Orientador(es): França, José Antônio de
Assunto: União - receita financeira
Despesa pública
Saúde
Educação
União - gastos com saúde e educação
Data de apresentação: 2014
Data de publicação: 29-Jun-2016
Referência: COSTA, Gustavo Heber Nascimento. Análise do crescimento dos gastos da união com saúde e educação em comparação com o crescimento da receita de impostos líquida. 2014. 28 f. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em Ciências Contábeis)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: Um bom parâmetro para se avaliar o crescimento dos gastos com saúde e educação é a receita de impostos líquida. Para a educação, a receita de impostos líquida auxilia como base de cálculo dos investimentos da União e, para a saúde, como base de cálculo dos investimentos municipais e estaduais. Estudos e pesquisas anteriores mostram, no Brasil, uma defasagem de investimento e de aplicação desses investimentos com as demandas sociais, em comparação a países desenvolvidos. O presente trabalho visa relacionar dados emitidos e apresentados pelo Governo Federal do Brasil acerca da arrecadação tributária, segmentando, assim, a arrecadação de impostos líquida em uma série histórica de 12 anos (2002 – 2013), com a aplicação desses recursos nas duas funções: educação e saúde. Tem, portanto, como objetivo avaliar se o crescimento dos gastos com saúde e educação é proporcionalmente equivalente ao crescimento da receita de impostos líquida. Dessa forma, utilizou-se de estatísticasdescritivas, com o método estatístico e teste de média (variação da análise da variância), para avaliar a hipótese do problema. Como resultado, foi provado, estatisticamente, que, apesar de algumas percepções iniciais, os crescimentos dos gastos com educação, saúde e receita de impostos líquida são proporcionais.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais, 2014.
Aparece na Coleção:Ciências Contábeis



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons