Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/1343
Título: A reforma psiquiátrica e a inserção das famílias no tratamento : uma análise da qualidade de vida do “familiar-cuidador”
Autor(es): Freitas, Carla Sene de
Orientador(es): Prado, Carolina Conceição
Assunto: Reforma psiquiátrica
Saúde mental
Doentes mentais - cuidado e tratamento
Famílias de doentes mentais
Data de apresentação: 2010
Data de publicação: 8-Dez-2010
Referência: FREITAS, Carla Sene de. A reforma psiquiátrica e a inserção das famílias no tratamento: uma análise da qualidade de vida do “familiar-cuidador”. 2010. 37 f. Monografia (Especialização em Educação e Promoção da Saúde)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: Este trabalho constitui em estudo a cerca do processo de Reforma Psiquiatrica no Brasil, destacando o protagonismo de usuarios e familiares, bem como a implantacao da rede de saude mental. A partir disso, busca-se identificar a atuacao das familias das pessoas acometidas por transtorno mental, bem como elucidar suas dificuldades no cotidiano com o familiar adoecido. Realizou-se uma revisao bibliografica de estudos sobre a atuacao da familia diante do cuidado e de seu envolvimento no tratamento, buscando contribuir para o debate em prol da “luta anti-manicomial” e para a compreensao da importante atuacao destes atores sociais. Para elaboracao deste estudo foram pesquisados no portal Scielo Brasil, artigos cientificos publicados no periodo de 2001 a 2010 sobre a participacao das familias no tratamento de pessoas acometidas por transtornos mentais. Desta pesquisa, foram selecionados dez artigos. Constatatou-se a sobrecarga da familia, em especial daquela pessoa que se encarrega de acompanhar a rotina de seu familiar adoecido. Estas familias ao ocuparem o lugar de cuidador necessitam de cuidado e atencao da equipe multiprofissional, constituindo estrategia de promocao da saude e da melhoria da qualidade de vida destas familias. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The present work consists in a study about the process of Psychiatric Reform in Brazil, where the users and families as protagonists can be highlighted, as well as the implementation of the mental health network. From this moment on, it is sought to identify the participation of the families of people suffering of a mental altered status, as well as to elucidate their daily difficulties regarding the ill family member. A literature review was made on the family actuation before the care and its involvement in the treatment, in a way to contribute to the debate in the benefit of "anti lunatic asylum fight" and of the understanding of the important actuation of these social actors. For the elaboration of this study, scientific articles published between 2001 and 2010 were researched in the Scielo Brazil database about the family participation in the treatment of people with mental altered status. From this research, ten articles were selected. It was observed the family overcharge, specially on the person who is in charge of accompanying the routine of one's ill sibling. These families need care and attention from the multi-professional team when occupying the place of caregiver, constituting a strategy of promoting health and improving quality of life of these families.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Núcleo de Estudos em Educação e Promoção da Saúde, 2010.
Aparece na Coleção:Educação e Promoção da Saúde

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_CarlaSenedeFreitas.pdf268.98 kBAdobe PDFver/abrir


Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.