Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/1342
Título: “Você também é responsável por sua saúde!” : comparação entre informações concedidas para população e pesquisas correlatas
Autor(es): Carneiro, Nadia Gislene Gomes
Orientador(es): Guimarães, Iraci Gonçalves
Assunto: Idosos - saúde
Promoção da saúde
Qualidade de vida
Envelhecimento
Cuidados pessoais com a saúde
Data de apresentação: 2010
Data de publicação: 8-Dez-2010
Referência: CARNEIRO, Nadia Gislene Gomes. “Você também é responsável por sua saúde!”: comparação entre informações concedidas para população e pesquisas correlatas. 2010. 39 f. Monografia (Especialização em Educação e Promoção da Saúde)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: Segundo dados do IBGE de 2002, o número de habitantes com 60 anos e mais tem aumentado significativamente em comparação com o restante da população do país. Existe previsão de que em 2025 o Brasil seja o sexto país com maior número de idosos no ranking mundial, o que nos fará a conviver com uma população cada vez mais envelhecida, sendo necessárias políticas sociais e de saúde voltadas para esta população, as quais proporcionem qualidade de vida. Para a OMS (1994), a qualidade de vida é definida como a percepção do indivíduo sobre a sua posição na vida, no contexto da cultura e dos sistemas de valores nos quais ele vive, e em relação a seus objetivos, expectativas, padrões e preocupações. Pensando nisto, este trabalho baseia-se em uma pesquisa qualitativa, definida como uma revisão bibliográfica sobre qualidade de vida para o idoso, com o objetivo de analisar e fundamentar as informações básicas transmitidas sobre qualidade de vida no envelhecimento por um folder fornecido pelo Governo do Distrito Federal e os registros mostrados pela literatura científica sobre o envelhecimento e qualidade de vida no Brasil. Foi utilizado o banco de dados do Scielo (Scientific Eletronic Library Online), através de pesquisa de artigos científicos relacionados ao tema. Dos artigos encontrados, foram selecionados artigos relativos à educação e promoção da saúde do idoso, voltados para a comparação aos tópicos discutidos no folder utilizado para o desenvolvimento deste artigo, em idioma português, totalizando 10 artigos. Como resultados, dentre os assuntos retratados no folder, os que encontram fundamentação da literatura para a promoção da qualidade de vida ao idoso, incluem a prática de exercícios físicos, participação em grupos de convivência, cuidados com alimentação, prevenção de acidentes e procura do serviço de saúde para vacinação. Verifica-se que o folder utilizado para o desenvolvimento deste trabalho traz inúmeras informações pertinentes no que diz respeito à promoção e educação da saúde de idoso, o que pode ser confirmado pelos estudos científicos disponíveis. Algumas adaptações são sugeridas, visando um melhor aproveitamento das informações e adesão às propostas de ação educativas, como por exemplo, utilizar-se de menos textos e incluir mais figuras ilustrativas, uma vez que a grande maioria da nossa população-alvo, ou tem nível de escolaridade baixo, ou tem problemas de acuidade visual. Nós, profissionais de saúde, nos vemos desafiados a corresponder qualitativamente às demandas dos idosos, que com o aumento da longevidade, requer políticas de saúde voltadas à qualidade de vida através de programas voltados para esta população com ênfase na promoção e educação em saúde. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
According to data of the IBGE of 2002, the number of inhabitants aged 60 years or more has increased significantly compared to the rest of the population of the country. There is a current elderly population survey that indicates Brazil as the sixth country with more old people aged in all over the world in 2025. Thus, that will make was to deal with an increasing elderly population in Brazil, time after time. So, the increase in the elderly population has propitiated debate on social policies for the health and care of a growing number of the elderly population in Brazil, in order to improve their well-being. For the World Health Organization - WHO (1994), the quality of life is defined as the perception of the human being in his position in the life, in the context of the culture and in the systems of values in which he lives, and in relation to his objectives, expectations, standards and concerns. Thinking about this, this survey is based on a qualitative research, defined as a bibliographical revision on quality of life for the elderly population, with the objective to analyze and to evidence the transmitted basic information on quality of life for the elderly population in a folder supplied for the Government of the Distrito Federal, Brazil. This research contains scientific articles from the data base of the Scientific Electronic Library Online, Scielo, of related scientific articles to the subject. From the articles that we found in the data base of Scielo, only the relatives on health on education and promotion for the elderly population were selected to compare with the topics of the folder supplied by the government of Distrito Federal, Brazil, in portuguese language, totalizing 10 articles. As results, amongst the subjects reported in the government folder are: practice of physical exercise, taking part in happy hour groups, care with feeding, prevention of accident and the demand for public health vaccination are the ones that find recital of literature for the promotion of the quality of life for the elderly population. On the other hand, it was not found literature articles that deal with the sexuality in the third age or exercise that keep the brain active. It was verified that the folder used for the development of this research shows an innumerable pertinent information that respect the promotion and education for the health of the elderly population, what can be confirmed by the available scientific studies. Some adaptations are suggested, aiming at a better exploitation of the information and adhesion to the proposals of educative action, as for example, the non use of text, and the inclusion of more illustrative figures, considering that the great majority of our population-target has low level of escolarity, or visual problems. We, health professionals, feel dare to pay attention to the growing demands of the elderly population, with the growing numbers of oldsters that require health polices to the quality of life through programs toward this population with emphasis in the promotion and education in health.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Núcleo de Estudos em Educação e Promoção da Saúde, 2010.
Aparece na Coleção:Educação e Promoção da Saúde

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_NadiaGisleneGomesCarneiro.pdf4.23 MBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons