Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/13386
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_DanielKudiess.pdf768,89 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Estabilidade de cultivares de soja em dois locais e três épocas de semeadura no oeste da Bahia
Autor(es): Kudiess, Daniel
Orientador(es): Spehar, Carlos Roberto
Assunto: Soja - sementes
Sementes
Data de apresentação: 8-Dez-2015
Data de publicação: 17-Jun-2016
Referência: KUDIESS, Daniel. Estabilidade de cultivares de soja em dois locais e três épocas de semeadura no oeste da Bahia. 2015. ix, 30 f., il. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Agronomia)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: A soja (Glycine max (L.) Merrill) representa, no nível mundial, o papel de principal oleaginosa produzida e consumida. O seu cultivo em diversas condições edafoclimáticas no Brasil e a instabilidade climática observada nos últimos anos reafirmam a necessidade de estudos específicos para cada região, com o objetivo de orientar os produtores a respeito da grande quantidade de novas cultivares lançadas anualmente e sobre práticas culturais que possibilitem reduzir as perdas causadas por variações climáticas. A soja é uma cultura sensível a variações do fotoperíodo e, sendo a época de semeadura a prática que mais influencia na produtividade, este trabalho teve como objetivo avaliar a estabilidade produtiva de onze cultivares de soja no oeste baiano. O experimento foi conduzido em duas fazendas no oeste da Bahia que possuem características edafoclimáticas distintas, mas que representam bem a variabilidade encontrada na região. O delineamento experimental foi o de parcelas sub-sub-divididas e as médias foram comparadas pelo teste de Tuckey (P<0,05). Em cada uma das fazendas as onze cultivares foram semeadas em três épocas no mês de novembro, cada uma destas sub-sub-parcelas com 24 linhas de 400 m espaçadas de 56 cm. No momento da colheita retirou-se seis amostras de duas linhas por 5 m de cada sub-sub-parcela para estimativa de produtividade, e o restante foi colhido mecanicamente e pesado em uma balança de sapata. Determinou-se também o peso e tamanho dos grãos. Ambas as fazendas passaram por um veranico em janeiro, mês em que a precipitação pluviométrica ficou entre 17 mm e 40 mm. De forma geral, a produtividade diminuiu à medida que se atrasou o plantio. A produtividade diferiu entre as fazendas, entre épocas e entre cultivares, e houve interação entre estes fatores, indicando que há cultivares melhor adaptadas para situações específicas. Houve também correlação entre o atraso da semeadura e a redução no peso e tamanho médios das sementes. Os dados obtidos neste trabalho apoiam experimentação independente para determinar estabilidade agronômica de cultivares antes de serem adotadas à produção em escala. __________________________________________________________________________ ABSTRACT
Soybean (Glycine max (L.) Merrill) is one of the main oilseed crops produced and consumed worldwide. It has been cultivated in very diverse soil and climate conditions around Brazil. The climatic instability over the past years reassures the need of region-specific studies aiming to guide farmers upon the large quantities of new cultivars released annually and cultural practices to reduce yield losses. Soybean, a photoperiod-sensitive crop, to which sowing date is the cultural practice that most influences its performance. The current work aimed at evaluating yield stability of eleven soybean cultivars in west-Bahia state. Experiments were conducted in two farms of distinct soil and climatic characteristics in order to represent the region’s environmental variability. The experimental design was split-split-plot with six replications and the means were compared with Tuckey’s range test (P<0,05). In both farms all eleven cultivars were sown on three sowing dates in November, every sub-sub-plot with 24 rows 400 m long and spaced of 56 cm. At physiological maturity six samples with two rows and 5 m long were taken from every sub-sub-plot for yield comparison, being the rest combine harvested and weighted with wheel load scales. The weight and size of the seeds were determined. Both farms were affected by a dry spell in January, when the rainfall was between 17 mm and 40 mm. Overall, late sowing resulted in decrease of grain yield, seed size and weight. Grain yield differed between farms and between sowing date, as well as the interaction of these factors, indicating that there are cultivars adapted to specific scenarios. The current work supports independent experimentation to assess cultivar agronomic stability before they are adopted in scale production.
Informações adicionais: Trabalho de Conclusão de Curso (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, 2015.
Aparece na Coleção:Agronomia



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons