Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/1334
Título: Educação sexual no currículo escolar : um estudo da temática no desenvolvimento consciente da saúde do adolescente
Autor(es): Souza, Tatiane Neves de
Orientador(es): Prado, Carolina Conceição
Assunto: Educação sexual para a juventude
Educação do adolescente
Currículo escolar
Adolescentes - comportamento sexual
Data de apresentação: 2010
Data de publicação: 7-Dez-2010
Referência: SOUZA, Tatiane Neves de. Educação sexual no currículo escolar: um estudo da temática no desenvolvimento consciente da saúde do adolescente. 2010. 32 f. Monografia (Especialização em Educação e Promoção da Saúde)-Universidade de Brasília, Brasília, 2010.
Resumo: As inferências da educação sexual na dinâmica do ensino nas escolas e de sua inserção no currículo escolar com vista a socialização do conhecimento aos adolescentes depara-se com a inadequada formação dos docentes, que detentores e muitas vezes participantes de um processo histórico de formação para sexualidade reprimida e propulsora de estereótipos, concorrem para o aumento de crenças e valores que hoje são inadequadas e alheias para a real necessidade de amplitude de orientação para sexualidade do adolescente face as inúmeras repercussões que sua inadequação pode ocasionar. Sendo esse um desafio para a mudança de paradigma no currículo escolar, buscou-analisar a educação sexual nas escolas, com vistas à promoção da saúde de adolescentes. Para tanto, foi realizado um estudo a partir da analise acentuada de percepções de autores voltadas à temática em foco. Foram pesquisados no portal Scielo Brasil artigos científicos publicados entre os anos de 2001 e 2009. Desta pesquisa, foram selecionados dez artigos. Os resultados mostraram que a forma como o assunto vem sendo tratado em sala de aula se apresenta deficiente contribuindo para perpetuação da alienação dos adolescentes para com sua própria saúde, algo preocupante, considerando a atual conjuntura social a que estão inseridos. Embora haja muitos relatos de ações bem sucedidas nesta área. Com efeito, há a necessidade de adequação do currículo escolar, bem como da formação dos docentes de forma a serem aptos a propagar e socializar a sistemática da promoção da saúde a partir do cuidado que o adolescente deverá ter para consigo mesmo. Com isso, o adolescente participará de um desenvolvimento advindo de uma adequada orientação o que lhe permitirá viver a sexualidade de forma segura e consciente. _______________________________________________________________________________ ABSTRACT
The implications of sex education in the dynamics of education in schools and their integration into the school curriculum with a view to the dissemination of knowledge to adolescents faced with inadequate training of teachers, that possession and often participate in a historical process of training for sexuality repressed and driving stereotypes, contributing to the increase of beliefs and values that are inadequate and unrelated to the actual need of guidance range of adolescent sexuality to face the variety of such repercussions that inadequacy may cause. Since this is a challenge to the paradigm shift in the school curriculum, we attempted to analyze sex education in schools, in order to promote the adolescents health. Therefore, a study was conducted from the analysis of sharp perceptions of authors focused on the themes. We run a scientific search at portal Scielo Brazil for articles published between the years 2001 and 2009. From at this search, we selected ten articles for more detected. The results showed that the way this subject has been treated in classroom has poor contribution to the perpetuation of adolescent alienation in toward their own health and concerning, considering the current social situation in which they are inserted., although there are many reports of successful actions in this area. It remains clear the need to adapt the curriculum and teachers training in order to be able to socialize and spread in a systematic promotion of health care that adolescents should have for themselves. Thus, adolescent should participate in a development that comes from an appropriate orientation to allow them explore their to live sexuality in a safe and conscious way . On the other hand, actions such as: health promotion in schools, lectures, community meetings to address this issue with parents meeting, teachers and students, extracurricular activities, all with the purpose of discussing the subject, among other forms of adolescent integration with the theme may be used alongside the school activities in order to call young’s to take their own responsibility to understand and use these activities for their appropriate sexual education.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Núcleo de Estudos em Educação e Promoção da Saúde, Centro de Estudos Avançados Multidisciplinar, 2010.
Aparece na Coleção:Educação e Promoção da Saúde

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2010_TatianeNevesdeSouza.pdf121.47 kBAdobe PDFver/abrir


Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.