Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/13241
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_JoanesdaSilvaRocha.pdf3,26 MBAdobe PDFver/abrir
Título: O chá e a cruz : a essência estética japonesa do Wabi-sabi na descrição da Cerimônia do Chá na obra de João Rodrigues Tçuzu
Autor(es): Rocha, Joanes da Silva
Orientador(es): Ribeiro, Maria Eurydice de Barros
Assunto: Japão - história
Wabi-sabi (Princípio japonês)
Cerimônia do chá (Chanoyu) - Japão
Tçuzu , João Rodrigues, 1560?-1633?
Data de apresentação: 16-Dez-2015
Data de publicação: 1-Jun-2016
Referência: ROCHA, Joanes da Silva. O chá e a cruz: a essência estética japonesa do Wabi-sabi na descrição da Cerimônia do Chá na obra de João Rodrigues Tçuzu. 2015. xiii, 60 f., il. Trabalho de conclusão de curso (Bacharelado em História)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: Ao longo dos séculos XVI e XVII, o Japão foi marcado pela consolidação do poder político nas mãos dos samurais, pelo florescimento de diversas tradições artísticas locais, como a cerimônia do chá [chanoyu] e também pela chegada dos primeiros europeus ao arquipélago, os portugueses. Entre estes, destacamos o jesuíta lusitano João Rodrigues Tçuzu, autor da obra História da Igreja no Japão, uma fonte inesgotável de reflexões históricas, artísticas, linguísticas e antropológicas. A partir dessa obra, a presente monografia busca uma interface de estudo entre a Micro-história e a História da Arte ao responder às seguintes inquietações: Descrever a cerimônia do chá e estudar de que maneira o princípio estético-filosófico japonês da simplicidade natural e feição rústica do wabi-sabi foram percebidas e registradas no discurso pró-nipônico de Tçuzu? Assim como distinguir e examinar o embate entre duas visões de mundo acerca da beleza, como perfeição e imperfeição, retomando um dos mais instigantes choques culturais do início da Idade Moderna, o primeiro encontro entre o cristianismo europeu e o zen budismo japonês no coração da antiga Quioto. __________________________________________________________________________ ABSTRACT
Japan was marked by the consolidation of political power in the hands of the samurai throughout the sixteenth and seventeenth centuries, the begginig of various local artistic traditions, such as the Tea Ceremony [chanoyu] and also by the arrival of the first Europeans to the archipelago, the Portugueses. Among these people we highlight the Jesuit and lusitanian João Rodrigues Tçuzu, author of História da Igreja no Japão [History of the Church in Japan], an inexhaustible source of reflections in the fields of history, art, language and anthropology. The goal of this monographic is to search and study interface between micro-history and art history from this work to answer the following concerns: Describe the tea ceremony and study how the Japanese aesthetic-philosophical principle of natural simplicity and feature rustic wabi-sabi was perceived and recorded in the pro-Nipponese speech of Tçuzu? So how to distinguish and examine the clash between two world views about beauty as perfection and imperfection, returning one of the most exciting cultural shocks of the early modern period, the first meeting between European Christianity and Zen Japanese Buddhism in the heart of the old Kyoto.
Informações adicionais: Trabalho de conclusão de curso (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Humanas, Departamento de História, 2015.
Aparece na Coleção:História



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons