Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/13032
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_VanieleGuimaraesCarvalho.pdf1,49 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Análise das funções desempenhadas pelos escritórios de projetos e o desempenho de projetos de desenvolvimento de produtos
Autor(es): Carvalho, Vaniele Guimarães
Orientador(es): Barbalho, Sanderson Cesar Macedo
Assunto: Administração de produtos
Produtos novos
Gestão de projetos
Data de apresentação: 7-Dez-2015
Data de publicação: 4-Mai-2016
Referência: CARVALHO, Vaniele Guimarães. Análise das funções desempenhadas pelos escritórios de projetos e o desempenho de projetos de desenvolvimento de produtos. 2015. viii, 61 f., il. Monografia (Bacharelado em Engenharia de Produção)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: A inovação através do desenvolvimento de novos produtos é um aspecto fundamental do mundo contemporâneo, cada vez mais exigente de inovações e tecnologias. Há, em âmbito mundial, esforço considerável de pesquisa na área de gestão, tentando compreender como estruturar, dinamizar e gerenciar o processo de desenvolvimento de produtos (PDP) de maneira que os seus projetos e os produtos deles resultantes sejam exitosos. A bibliografia internacional tem enfatizado o papel da atuação dos escritórios de projetos (PMO) como impulsionadores do desempenho dos projetos e das empresas/organizações. Assim, este Projeto de Graduação visou entender as relações entre as funções dos escritórios de projetos e o desempenho de projetos de desenvolvimento de produtos. A estratégia de pesquisa focou na pesquisa de revisão bibliográfica e na análise dos dados de uma pesquisa de campo anterior por meio de técnicas estatísticas de análise multivariada, contando com uma análise descritiva e qualitativa da pesquisa realizada junto a 35 empresas desenvolvedoras de novos produtos que mantém em sua estrutura organizacional escritórios de projetos (PMO) para suporte ao desenvolvimento de produtos. De modo geral, pode-se observar que os escritórios de projetos estão focados em atividades suportivas, sendo constituídos nas empresas a fim de gerenciar portfolios e reportar status à gerencia sênior, implementando uma metodologia padronizada e monitorando e controlando o desempenho dos projetos, sem, entretanto, focar em cumprir objetivos específicos de gestão dos projetos de desenvolvimento de produtos em particular, inclusive nos aspectos de gestão do tempo. Enfim, A presença do PMO não garante o desempenho do processo de desenvolvimento ou do sucesso do produto e os PMO não demonstraram ter atuação diferenciada em função de serem específicos para projetos de novos produtos. ___________________________________________________________________________ ABSTRACT
Innovation through new product development is a key aspect of the contemporary world, increasingly demanding innovations and technologies. There is great effort of research in management, trying to understand how to structure, streamline and manage new product development (NPD) looking forward to make their projects and products successful. International literature has emphasized the role of project management offices (PMO) as performance drivers of projects and companies/organizations. Thus, this Graduation Project aimed to understand the relationships between the functions of the PMO and the performance of NPD. The research strategy focused on literature review and analysis of data from a previous field research by statistical techniques of multivariate analysis, with a descriptive and qualitative analysis of the survey of 35 companies that develop new products and have PMO to support product development. It can be seen that the project offices are focused on suportive activities, to manage portfolios and report status to senior managers, implementing a standardized methodology, monitoring and controlling project performance, without any focus on fulfilling specific objectives of NPD project management, including the time management aspects. Finally, the PMO presence does not guarantee the process performance of the development process or the success of the product; and PMO did not show to have differentiated performance in terms of being specific to new product designs.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Tecnologia, Departamento de Engenharia de Produção, 2015.
Aparece na Coleção:Engenharia de Produção



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons