Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/12838
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_ZoraYonaraTorresCosta.pdf655,71 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Eu, mulher negra : estratégia em política pública para o enfrentamento a violência contra as mulheres
Autor(es): Costa, Zora Yonara Torres
Orientador(es): Létti, Mariana Marlière
Assunto: Mulheres negras
Violência contra as mulheres
Violência doméstica
Feminicídio
Data de apresentação: 2014
Data de publicação: 11-Abr-2016
Referência: COSTA, Zora Yonara Torres. Eu, mulher negra: estratégia em política pública para o enfrentamento a violência contra as mulheres. 2014. 37 f., il. Monografia (Especialização em Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: O presente projeto tem a finalidade de compreender e levantar dados mais concretos sobre as estratégias implementadas para mulheres negras atendidas pelo Programa “Mulher, Viver sem Violência”. Certamente que o feminicídio é um mal silenciado na sociedade brasileira, bem como uma prática naturalizada que vai muito além do conceito de misoginia, é um campo minado repleto de atitudes machistas, sexismo e racismo, que, combinados, fazem com que as mulheres negras tenham seus direitos violados. Infelizmente, são muitas as mulheres negras que tiveram e ainda hoje têm seus direitos violados, uma vez que a violência é uma realidade que atinge as mulheres negras de classes sociais diversas. Neste sentido, este trabalho de pesquisa visa verificar as estratégias em políticas públicas presentes em um espaço de atendimento composto por serviços integrados às mulheres em situação de violência. Para tanto, foram levantados dados sobre a “Casa da Mulher Brasileira”, que nasceu com o Programa “Mulher Viver sem violência” de modo a verificar a intersetorialidade das políticas públicas e as estratégias utilizadas no atendimento integrado às mulheres negras. Assim, a metodologia aqui apresentada combina elementos quantitativos e qualitativos com técnicas investigativas, sendo levantados os dados em textos e institutos de pesquisa brasileiros. __________________________________________________________________________ ABSTRACT
This project aims to understand and get more specific information on the strategies implemented to black women served by the program "Woman, Living without Violence". Surely that femicide is an evil muted in Brazilian society, as well as a naturalized practice that goes far beyond the concept of misogyny, is a minefield full of sexist attitudes, sexism and racism that combined make black women have their rights violated . Unfortunately there are many black women who have had and still have their rights violated, violence is a reality and affects black women from different social classes. Thus, this research aims to investigate the ways in public policy present in a space composed of integrated care for women in situations of violence services. For this purpose, data on the "House of Brazilian Women" were raised, who was born with the "Living Woman without violence " so check the intersectoriality of public policies and strategies used in integrated care for black women. Thus, the methodology presented here combines quantitative and qualitative elements with investigative techniques, the data in texts and Brazilian research institutes being lifted.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Faculdade de Educação, 2014.
Aparece na Coleção:Gestão de Políticas Públicas em Gênero e Raça



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons