Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/1247
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2008_GiullianoSilva_WalcymarSantiago.pdf157,4 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Causas do sofrimento no trabalho dos técnicos de laboratório da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília
Autor(es): Santiago, Walcymar Pereira
Silva, Giulliano Rezende
Orientador(es): Siqueira, Marcus Vinícius Soares
Assunto: Universidade de Brasília (UnB)
Psicodinâmica do trabalho
Qualidade de vida no trabalho
Servidores públicos
Universidades e faculdades - administração de pessoal
Data de apresentação: 2008
Data de publicação: 22-Nov-2010
Referência: SANTIAGO, Walcymar Pereira; SILVA, Giulliano Rezende. Causas do sofrimento no trabalho dos técnicos de laboratório da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília. 2008. 38 f. Monografia (Especialização em Gestão Universitária)-Universidade de Brasília, Brasília, 2008.
Resumo: A pesquisa em questão pretende analisar as principais causas de sofrimento no trabalho, vivenciados por técnicos de laboratório no âmbito de uma Instituição Pública de Ensino Superior. Os objetivos específicos residem na análise das relações de trabalho envolvendo docentes e servidores técnicos de laboratório, além de verificar as condições de trabalho e propor melhorias. Obviamente o trabalho hoje, não se constitui só de fonte de subsistência, conquistas, reconhecimento pessoal e participação social, mas na maioria das vezes, de fonte de opressão, exploração, discriminação e exclusão dos indivíduos. Com essa visão o estudo abordou As Relações de Trabalho nas Organizações Contemporâneas e as Considerações sobre a Psicodinâmica do Trabalho. Participaram de entrevistas semi-estruturadas 15 servidores, respondendo a questões relativas às suas condições de trabalho, relacionamentos socioprofissionais, organização do trabalho, percepção de sofrimento dentre outras. Verificou-se na análise do discurso a subjetivação coletiva do sofrimento, decorrido principalmente das condições precárias a que são submetidos e concluiu-se que a organização apela para o ego imaginário, reforçando a vinculação desses trabalhadores.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, 2008.
Aparece na Coleção:Gestão Universitária



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.