Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/12268
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2013_RodrigoAlvesdeOliveira.pdf590,84 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Análise da percepção do perfil de investidor : um estudo com os discentes ingressantes e concluintes do curso de ciências contábeis da Universidade de Brasília
Autor(es): Oliveira, Rodrigo Alves de
Orientador(es): Santos, Wagner Rodrigues dos
Assunto: Investimentos - perfil de investidores
Finanças pessoais
Educação financeira
Data de apresentação: 25-Fev-2013
Data de publicação: 14-Mar-2016
Referência: OLIVEIRA, Rodrigo Alves de. Análise da percepção do perfil de investidor: um estudo com os discentes ingressantes e concluintes do curso de ciências contábeis da Universidade de Brasília. 2013. 29 f. Monografia (Bacharelado em Ciências Contábeis)—Universidade de Brasília, Brasília, 2013.
Resumo: As finanças pessoais é um tema recorrente para todos que lidam com dinheiro. Saber administrar, gerir e entender todo o processo envolvido em cada transação exige conhecimento que é adquirido com uma boa educação financeira. O presente estudo visa comparar os perfis de investidor – conservador, moderado ou arrojado – dos alunos ingressantes com os concluintes do curso de graduação de Ciências Contábeis da Universidade de Brasília. Para comparar os perfis dos estudantes foi aplicado questionário, abordando aspectos sociais e uma caracterização do perfil do estudante com situações de bancarização, perfil de investidor, conhecimentos e situações hipotéticas sobre aplicações e a relevância da matéria finanças pessoais na vida pessoal. Deste modo, a pesquisa demonstrou que, apesar de muitos alunos não saberem seus perfis de investidor e não possuirem aplicações, os ingressantes se identificaram com o perfil moderado (33,63%) e os concluintes com o perfil conservador (44,34%). Ao se analisar os alunos que possuem aplicações a maioria possui investimentos do tipo conservador. O estudo evidenciou que os elementos da boa educação financeira aliados à bancarização e ao estudo e conhecimento por parte de matérias como finanças pessoais é um tema que os alunos dão importância, mas ainda é pouco difundido na educação brasileira, tendo que buscar conhecimentos de forma própria para o entendimento financeiro e da gestão dos recursos próprios.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Ciências Contábeis e Atuariais, 2013.
Aparece na Coleção:Ciências Contábeis



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons