Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/1201
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_EullerSáBarros.pdf306,43 kBAdobe PDFver/abrir
Título: As vivências de prazer e sofrimento no trabalho de distribuição de bebidas
Autor(es): Barros, Euller de Sá
Orientador(es): Siqueira, Marcus Vinícius Soares
Assunto: Organização do trabalho
Psicodinâmica do trabalho
Satisfação no trabalho
Data de apresentação: 18-Dez-2009
Data de publicação: 4-Nov-2010
Referência: BARROS, Euller de Sá. As vivências de prazer e sofrimento no trabalho de distribuição de bebidas. 2009. 47 f. Monografia (Bacharelado em Administração)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Resumo: Este trabalho teve como objetivo identificar e analisar vivências de prazer e sofrimento no trabalho de distribuição de bebidas. O referencial teórico é da psicodinâmica do trabalho que estuda a inter-relação trabalho e saúde. Os participantes são trabalhadores de uma empresa de distribuição que presta serviços para uma multinacional do ramo de bebidas.A metodologia do estudo contempla estratégia qualitativa para análise e coleta de dados. A coleta de dados ocorreu entre setembro a novembro de 2009, realizada por meio da técnica de entrevista semi-estruturada com questões norteadoras, cujo conteúdo foi registrado mediante uso de gravador e transcritos posteriormente. Participaram do estudo sete trabalhadores do setor de distribuição de bebidas da empresa estudada. Para analisar os dados foi utilizado o método de análise de conteúdo com respaldo teórico nas contribuições da Psicodinâmica do Trabalho. Nas entrevistas foram identificadas seis categorias analíticas, divididas em três grupos. No grupo fonte de prazer as categorias foram: “Ser amigo de todo mundo é o que mais me da prazer” e “Eu acho que sim, sou bastante reconhecido.”. No grupo fontes de sofrimento as seguintes categorias estão presentes: “Tamo sempre no batidão”; “Eles querem que a gente chegue cedo, mas põem um monte de entrega” e “Todo mundo pensa que garrafeiro é ladrão.”. O último grupo, Sentido e Significado do trabalho é composto pela categoria “...a pessoa sem trabalho não tem nada na vida”. Com base nestas categorias, identifica-se uma organização do trabalho que exige altos níveis de produtividade dos trabalhadores. Estes utilizam da auto-aceleração como estratégia defensiva, gerando sofrimento e alienação sobre a situação em que se encontram. O reconhecimento está presente e é fonte de prazer para os entrevistados. O trabalho é visto como fonte de sustento, mas também como fator de identidade pessoal e motivo de orgulho.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração, Contabilidade e Ciência da Informação e Documentação, Departamento de Administração, 2009.
Aparece na Coleção:Administração



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.