Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/11351
Título: O ato de cuidar : experiências vividas e percebidas por uma redutora de danos no cenário da rua
Autor(es): Costa, Ana Carolina Oliveira
Orientador(es): Santos, Josenaide Engracia dos
Assunto: Drogas - redutores de danos
Drogas - usuários
Data de apresentação: 2015
Data de publicação: 6-Nov-2015
Referência: COSTA, Ana Carolina Oliveira. O ato de cuidar: experiências vividas e percebidas por uma redutora de danos no cenário da rua. 2015. 58 f. Monografia (Especialização em Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: O cuidar inclui em seu conceito o desvelo, atenção, responsabilização e envolvimento com o “outro”. De uma forma mais abrangente constitui-se como uma atitude antes mesmo de ser uma ação ou ato. Tendo por base essa reflexão a presente monografia tem como objetivo compartilhar estórias que foram marcantes para uma redutora de danos e as relações de cuidado percebidas e experimentadas por ela em seu cotidiano profissional. O relato de experiência foi utilizado para compor a metodologia do trabalho, pois é a partir da sistematização das vivências que há a socialização de fenômenos irrepetíveis e inéditos e a produção de um novo conhecimento. Este relato está divido em dois momentos: o primeiro deles destinado à descrição dos fenômenos sociais e psíquicos juntamente com os registros reflexivos; já o segundo destinado ao entrelaçamento deste conhecimento com as fundamentações teóricas. Muitos dos encontros entre redutora de danos e usuário de drogas resultaram num espaço de reciprocidades pautado em interações, diálogos e cuidados. Nesse espaço houve também a modificação dos dois sujeitos. A escuta, a troca de saberes, o toque, a expressão de afeto e a conversa marcaram não só a construção de uma relação de cuidado mais autêntica como também a possibilidade dessa relação ser pautada na autonomia e na oferta de cidadania. A proposta foi, portanto, a de uma ressignificação do ato de cuidar, apontando, a partir disso, para uma possibilidade de abertura e de alargamento dos campos do sentir e perceber. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT
Taking care includes in its concept the carefulness, attention, responsibilization and involvement with the "other". On a less wide way it is like an attitude before being an action or act. Having this concept the present monography has as objective sharing stories that were remarkable for a harm reducer and the relations of care noticed and experienced by it in its professional everyday. The report of experience was used to arrange the metodology of the work, through the systematization of existence there is socialization of irrepeatable and medited phenomenas and the production of a new knowledge. This report is divided in two moments: the first one dedicated to the description of social and psychic phenomenas together with reflexive records, and the second destined to the interweaving of this knowledge to the theoric reports. Many of the findings between harm reducer and drug users result in a space of reprocity reguled in interactions, dialogues and care. In this space there was also the modification of two subjects. The listening, the exchange of knowledge, touching, the affection and the conversation marked not only the construction of a relation of care more authentic as also the possibility of this relation be marked on the autonomy and the offer to citizenship. The proposal was therefore, of a ressignification of the act of taking care, pointing to a new possibility of opening and enlargement of the fields of feeling and perception.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2015.
Aparece na Coleção:Saúde Mental Álcool e Outras Drogas

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_AnaCarolinaOliveiraCosta.pdf479.27 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons