Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/11270
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_LauraCardinsGirao.pdf3,34 MBAdobe PDFver/abrir
Título: ‘Corpo neurótico’ x ‘corpo psicótico’ : um estudo sobre as experiências corporais na visão de Winnicott e das terapias corporais
Autor(es): Girão, Laura Cardins
Orientador(es): Costa, Ileno Izídio da
Assunto: Consciência corporal
Saúde mental
Crianças - consciência corporal
Winnicott, Donald Woods, 1896-1971
Data de apresentação: 2015
Data de publicação: 19-Out-2015
Referência: GIRÃO, Laura Cardins. ‘Corpo neurótico’ x ‘corpo psicótico’: um estudo sobre as experiências corporais na visão de Winnicott e das terapias corporais. 2015. 53 f., il. Monografia (Especialização em Saúde Mental, Álcool e Outras Drogas)-Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: Esse estudo refere-se às experiências corporais sob três vertentes: o cuidado na primeira infância e seus efeitos baseados na psicanálise Winnicottiana, como o corpo ‘neurótico’ e o corpo ‘psicótico' se comunicam nos momentos de crise fundamentado na psicopatologia e a consciência corporal como terapia complementar na perspectiva de integração mente corpo. No entanto, a prática corporal associada à Saúde Mental ainda é novidade no Brasil. Os objetivos são: descrever a clínica Winnicottiana de forma mais clara, sob os aspectos: o cuidado na primeira infância e como ocorre a formação da Psique e Soma; analisar e relacionar os conhecimentos de Winnicott, os aspectos que favorecem a organização psicocorporal e os fatores que contribuem para o Transtorno Mental; Identificar e relacionar a imagem corporal ao Transtorno mental, por meio dos estudos psicopatológicos e Descrever as abordagens corporais que visam à construção do movimento. A metodologia: O tipo de pesquisa é bibliográfica. A conclusão é: Os tratamentos em Saúde Mental baseiam-se em terapias focadas na estabilidade das funções psíquicas e cognitivas e se esquecem de olhar o paciente na sua totalidade: mente e corpo. No transtorno mental, o corpo é tenso, com gestos limitados e apresenta alterações da coordenação motora e do equilíbrio. A construção do movimento se dá pela integração e harmonia do sistema psíquico com o sistema locomotor, através de práticas corporais. O corpo e a mente são indissolúveis e trabalham juntos, ambos se favorecerem incondicionalmente para resultar numa psique emocionalmente madura e no corpo com postura e gestos harmonizados.
Abstract: This study refers to bodily experiences in three areas: the early childhood care and its effects based on Winnicottian psychoanalysis, as the body 'neurotic' and 'psychotic' body communicate reasoned in times of crisis in psychopathology and body awareness as a complementary therapy in body mind integration perspective. However, the body practice on Mental Health is still new in Brazil. The objectives are: to describe the clinical Winnicottian more clearly, under the aspects: the early childhood care and how is the formation of Psyche and Soma; analyze and relate knowledge of Winnicott, the aspects that favor psicocorporal organization and the factors that contribute to mental disorder; Identify and relate to body image to mental disorder by means of psychopathological studies and describe the body approaches aimed at building the movement. The methodology: The type of research is literature. The conclusion is: Treatments in Mental Health are based on therapeutics targets in the stability of psychological and cognitive functions and forget to look at the patient as a whole: mind and body. In mental disorder, the body is tense, with limited gestures and displays changes in motor coordination and balance. The construction of the movement is the integration and harmony of the psychic system with the musculoskeletal system through body practices. The body and the mind are indissoluble and work together, they both favor unconditionally to result in emotionally mature psyche and body posture and gestures harmonized.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, 2015.
Aparece na Coleção:Saúde Mental Álcool e Outras Drogas



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons