Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/11127
Título: A construção do conceito de número em uma criança com dificuldade em matemática
Autor(es): Magalhães, Natália Dantas Gouvêa
Orientador(es): Vieira, Denise de Oliveira
Assunto: Intervenção psicopedagógica
Matemática - estudo e ensino - aspectos psicológicos
Números cardinais - domínio
Número (conceito - matemática)
Crianças - intervenção psicopedagógica
Aprendizagem
Data de apresentação: 2015
Data de publicação: 10-Set-2015
Referência: MAGALHÃES, Natália Dantas Gouvêa. A construção do conceito de número em uma criança com dificuldade em matemática. 2015. 39 f. Monografia (Especialização em Psicopedagogia Clínica e Institucional)—Universidade de Brasília, Brasília, 2015.
Resumo: O objetivo deste trabalho de Conclusão do Curso de Psicopedagogia da Universidade de Brasília foi realizar uma intervenção psicopedagógica, para avaliar e promover o desenvolvimento do conceito de número em uma criança de oito anos. O método de intervenção é baseado em Fávero (2001). O primeiro passo para a intervenção é a avaliação do sujeito que tem como objetivo conhecer o sujeito e suas capacidades. Após a devida identificação de suas habilidades e competências, inicia-se o processo de intervenção. O objetivo de uma sessão e seu procedimento se fundamentam na avaliação da sessão anterior. Ficou evidente que a reversibilidade do pensamento, conservação, permanência do objeto e o conceito de classes não foram plenamente desenvolvidos, influenciando o desenvolvimento dos demais conceitos matemáticos. As intervenções foram realizadas com intuito de desenvolver conceitos primários que favorecessem a aquisição de conceito de número como cardinal. Concluimos, com fundamento na teoria de Piaget (1987), por um processo adaptativo de assimilação e acomodação, ao deparar com as tarefas o sujeito acabou reelaborando os conceitos e formando novos esquemas o que favoreceu o desenvolvimento cognitivo. Ao final da 5a sessão de intervenção o sujeito já apresentava relativo domínio da cardinalização, não utilizando a contagem termo a termo.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Instituto de Psicologia, Departamento de Psicologia Escolar e do Desenvolvimento, 2015.
Aparece na Coleção:Psicopedagogia Clínica e Institucional

Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2015_NataliaDantasGouveaMagalhaes.pdf334.3 kBAdobe PDFver/abrir


Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons