Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/10659
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_IsabelaAlvesCorreia.pdf1,08 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Avaliação de impacto de treinamento em profundidade e amplitude : avaliando o curso Direito do Trabalho no Ministério Público do Trabalho
Autor(es): Correia, Isabela Alves
Orientador(es): Ferreira, Rodrigo Rezende
Assunto: Avaliação de Impacto do Treinamento no Trabalho
Direito do trabalho
Ministério Público do Trabalho
Data de apresentação: 2014
Data de publicação: 17-Jul-2015
Referência: CORREIA, Isabela Alves. Avaliação de impacto de treinamento em profundidade e amplitude: avaliando o curso Direito do Trabalho no Ministério Público do Trabalho. 2014. 78 f., il. Monografia (Bacharelado em Administração)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: A presente pesquisa teve como objetivo analisar o impacto em profundidade e amplitude do curso Direito do Trabalho, na perspectiva da autoavaliação, ministrado para os Analistas Processuais do Ministério Público do Trabalho. Diante do aumento dos investimentos realizados pelas organizações em Treinamento, Desenvolvimento e Educação (TD&E) nas últimas décadas, são crescentes seus interesses em avaliar os resultados obtidos em relação à aplicação dos conhecimentos, habilidades e atitudes aprendidos na ação instrucional ao contexto de trabalho, promovendo a obtenção de resultados organizacionais melhores. Desta forma, conceitos e processos de avaliação da efetividade de TD&E têm emergido a posições cada vez mais estratégicas dentro do contexto organizacional sinalizando a relevância do presente estudo. Foi utilizado para realização desta pesquisa um instrumento de impacto em amplitude, já validado psicometricamente, e um instrumento de avaliação de impacto do treinamento em profundidade, desenvolvido com base nos objetivos instrucionais e no material didático do curso avaliado. O estudo contou com a participação de 34 analistas, de uma população de 71 treinados, representando uma taxa de 47% de aderência. Em relação às variáveis demográficas dos participantes, notou-se que a maioria dos respondentes é do sexo masculino e possui entre 31 e 40 anos; em relação à escolaridade, grande parte dos respondentes concluiu a pós-graduação e possui experiência entre 1 e 3 anos de trabalho na organização. Para a coleta de dados foram utilizados dois questionários fechados, como dito anteriormente: o primeiro, de amplitude, obtido a partir da literatura da área e contendo 12 itens; e o segundo, de profundidade, construído após a análise do material do curso e composto por 15 itens. Ambos contavam com escalas do tipo Likert de 11 pontos onde 0 = nunca realizo e 10 = sempre realizo, para o questionário de profundidade, e 0= discordo totalmente e 10= concordo totalmente, para o instrumento de amplitude. A coleta de dados se deu por meio eletrônico, através do envio dos instrumentos via e-mail. Os resultados obtidos foram tabulados e exportados para o programa SPSS - Statistical Package for the Social Sciences, no qual foram realizadas as análises descritivas que permitiram a interpretação dos dados. Os resultados encontrados indicam um impacto de baixo a moderado dos conhecimentos, habilidades e atitudes apreendidos no treinamento no contexto de trabalho dos Analistas Processuais, e, portanto, apontam para uma efetividade moderada deste curso, no que tange seu impacto. Dentre algumas sugestões para agendas futuras, estão a investigação de variáveis preditoras que podem estar relacionadas à percepção de impacto e a mensuração das variáveis relativas à modalidade do curso (a distância) que podem ter afetado seus resultados. Os limites do presente estudo são discutidos ao final do seu relato.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Administração, 2014.
Aparece na Coleção:Administração



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons