Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/1041
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2009_ChristianeLopesVieiraAssuncao.pdf193,48 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Avaliação nutricional dos empratados de uma rede de fast food do Distrito Federal
Autor(es): Assunção, Christiane Lopes Vieira
Orientador(es): Akutsu, Rita de Cássia
Assunto: Alimentação
Qualidade nutricional
Alimentos - composição
Restaurantes, bares, etc. - Brasília (DF)
Data de apresentação: 2009
Data de publicação: 16-Jul-2010
Referência: ASSUNÇÃO, Christiane Lopes Vieira. Avaliação nutricional dos empratados de uma rede de fast food do Distrito Federal. 2009. 42 f. Monografia (Especialização em Qualidade em Alimentos)-Universidade de Brasília, Brasília, 2009.
Resumo: Atualmente o tempo de deslocamentos e a maior jornada de trabalho impedem que muitas pessoas realizem suas refeições em casa. Vale lembrar também que no final do século XX a força de trabalho feminino fora de casa aumentou interferindo no provimento de refeições caseiras aos demais membros da família. Com a diversidade de fatores que refletem o crescimento das refeições fora do lar os fast foods são os mais optados pelos consumidores. Estes restaurantes passaram a introduzir nos seus cardápios empratados com alimentos que lembram as refeições preparadas em casa no horário do almoço como: arroz, feijão, carnes, aves, peixes, saladas, purês, farofa, macarrão e sobremesas. Em virtude do exposto este estudo objetivou avaliar a composição nutricional dos empratados servidos em uma rede de fast food do Distrito Federal. Os objetivos específicos englobam a análise quantitativa dos Macronutrientes (carboidratos, proteínas e lipídeos), do micronutriente sódio e das fibras contidas nestas refeições e comparar esses dados com os valores estabelecidos pelo Programa de Alimentação do Trabalhador –PAT, já que a maiorias dos consumidores no horário do almoço são trabalhadores. A pesquisa é um estudo do tipo transversal exploratório. Para a coleta de dados foram analisados 10 pratos considerados padrões básicos, compostos por dois acompanhamentos (arroz e feijão), duas guarnições (farofa e salada) e uma preparação protéica. Para base de cálculo foi usado o VET diário de 2000 calorias com percentual de 55 a 75% para o Carboidratos, 10 a 15% para as proteínas e 15 a 30% para as gorduras, o sódio ≤2400mg/d e fibras >25g/d. Quanto a quantidade de energia dos empratados os valores encontrados encontram-se dentro dos parâmetros estabelecido pelo PAT. Para o carboidrato todas as preparações apresentaram abaixo da recomendação. A maioria das preparações os valores encontrados para a proteína dietética ficaram dentro da recomendação, os valores encontrados nos empratados para os lipídeos e o sódio foram elevados já as fibras contribuíram para os valores dentro da recomendação. Refeições ricas em lipídeos e sódio se consumidos por um período prolongado e associado ao sedentarismo causam grandes danos ao coração e ao fígado além de propiciar doenças crônicas não transmissíveis. Sugere-se a elaboração e implantação das fichas técnicas de preparação e a busca por receitas tradicionais, onde não há adição de ingredientes que tornam a preparação nutricionalmente inadequada.
Informações adicionais: Monografia (especialização)—Universidade de Brasília, Centro de Excelência em Turismo, 2009.
Aparece na Coleção:Qualidade em Alimentos



Todos os itens na BDM estão protegidos por copyright. Todos os direitos reservados.