Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/10066
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_AnnaBeatrizParlatoDeLima.pdf654,16 kBAdobe PDFver/abrir
Título: Ações regressivas previdenciárias por violência contra mulher : limites e possibilidades de redefinição das relações de gênero a partir do direito previdenciário
Autor(es): Lima, Anna Beatriz Parlato de
Orientador(es): Dutra, Renata Queiroz
Assunto: Violência contra as mulheres
Direito previdenciário
Seguridade social
Previdência social
Gênero - desigualdade
Mulheres - violência
Data de apresentação: 5-Dez-2014
Data de publicação: 26-Mar-2015
Referência: LIMA, Anna Beatriz Parlato de. Ações regressivas previdenciárias por violência contra mulher: limites e possibilidades de redefinição das relações de gênero a partir do direito previdenciário. 2014. 73 f. Monografia (Bacharelado em Direito)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: Essa pesquisa busca identificar de que forma as mulheres são protegidas pelo sistema de Seguridade Social brasileiro, com destaque para a Previdência Social. Para tanto, apresenta-se o cenário de desigualdades em que estão inseridas, as diversas formas de manifestação da violência de gênero e as dificuldades encontradas no mercado de trabalho. A partir disso, a pesquisa se propõe a discutir a efetividade, em termos de desconstrução da submissão feminina, das políticas previdenciárias voltadas às mulheres. A questão que se coloca é se essas políticas têm contribuído para o enfrentamento das desigualdades de gênero ou se não acabam reforçando a desequilibrada atribuição de papéis e poderes a homens e mulheres. Para o enfrentamento mais profundo da indagação, optou-se por analisar o primeiro processo judicial do Brasil oriundo das ações regressivas previdenciárias por violência contra mulher, recente medida inserida no contexto de enfrentamento às desigualdades de gênero que assumiu o INSS. Ao lado do exame de uma política repressiva, questiona-se também a ausência de políticas preventivas, que empoderem as mulheres e que as retirem da condição de vítimas potenciais da violência. Dessa forma, a pesquisa visa trazer novos elementos para o debate sobre a perspectiva de gênero adotada pelas políticas públicas. ____________________________________________________________________________ ABSTRACT
This research seeks to identify how women are protected by the Brazilian Social Security system. Therefore, it presents the scenario of inequalities in which they are situated, the various manifestations of gender violence and the difficulties found in the labor market. From this, the research aims to discuss the effectiveness, in terms of deconstruction of female submission, of social security policies focused on women. The question that arises is whether these policies have contributed to the fight against gender inequalities or do not end up reinforcing the unbalanced allocation of roles and powers assigned to men and women. To further analysis, it was chosen to study Brazil's first judicial proceeding arising from the pension right of redress by violence against women, as a recent measure inserted in the context of confronting gender inequalities that assumed INSS. Besides examining a repressive policy, the research also questions the lack of preventive policies that empower women and that withdraw their condition of potential victims of violence. Thus, the research aims to bring new elements to the debate on the gender perspective adopted by public policies.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Faculdade de Direito, 2014.
Aparece na Coleção:Direito



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons