Utilize este link para identificar ou citar este item: http://bdm.unb.br/handle/10483/10006
Arquivos neste item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
2014_LarissadaCostaSouza.pdf1,08 MBAdobe PDFver/abrir
Título: Desigualdades intra urbanas : uma análise da mortalidade por causas na área metropolitana de Brasília
Autor(es): Souza, Larissa da Costa
Orientador(es): Vasconcelos, Ana Maria Nogales
Assunto: Mortalidade - estatística
Tábua de mortalidade
Método de Pollard
Data de apresentação: 19-Nov-2014
Data de publicação: 23-Mar-2015
Referência: SOUZA, Larissa da Costa. Desigualdades intra urbanas: uma análise da mortalidade por causas na área metropolitana de Brasília. 2014. 75 f., il. Monografia (Bacharelado em Estatística)—Universidade de Brasília, Brasília, 2014.
Resumo: Mudanças nos padrões da mortalidade por causas vêm caracterizando o Brasil nos últimos cinquenta anos. Melhorias na área da saúde têm possibilitado a diminuição da mortalidade por doenças infecciosasparasitárias, enquanto outras causas, como as não transmissíveis e externas (acidentes e violência), vêm aumentando relativamente. Esse conjunto de mudanças, associado ao processo de transição demográfica, denomina-se Transição Epidemiológica. Utilizando-se tábuas de vida de múltiplo decremento, este trabalho mostra a evolução da mortalidade por causas na Área Metropolitana de Brasília (AMB), Brasil, entre 2000 e 2010, segundo detalhamento geográfico, centro e periferia. Além disso, o método de Pollard foi empregado para estimar anos ganhos e diferenças nas esperanças de vida para as populações da AMB. Os resultados evidenciam o aumento da expectativa de vida e da proporção de óbitos por doenças não transmissíveis, indicando que a AMB vivencia uma transição epidemiológica. No entanto, a proporção de mortes por doenças infecciosas/parasitárias/maternas/ perinatais/nutricionais e por causas externas ainda é elevada. Considerandose o detalhamento geográfico, observa-se uma grande desigualdade intraurbana na AMB. No centro da AMB, a expectativa de vida é mais elevada e a proporção de óbitos por causas externas é menor. As diferenças nas esperanças de vida entre centro e periferia aumentaram nesses dez anos e os níveis de mortalidade por causas externas não se reduziram para os homens, entre 2000 e 2010, o que é explicado pelos persistentes níveis altos de mortalidade principalmente por acidentes de trânsito no centro e por agressões na periferia. ____________________________________________________________________________ ABSTRACT
Changes in patterns of mortality causes have characterized Brazil in the last fifty years. Improvements in health care have enabled the reduction of mortality from infectious and parasitic diseases, while other causes such as noncommunicable and external (accidents and violence), have increased relatively. This set of changes, associated with the demographic transition process, is called Epidemiological Transition. Using multiple decrement life tables, this work shows the evolution of mortality causes in Brasilia Metropolitan Area (BMA), Brazil, between 2000 and 2010, according to geographic detailing, center and periphery. Furthermore, the Pollard method was used to estimate year gains and differences in life expectancies for populations of BMA. The results show the increase in life expectancy and the proportion of deaths from noncommunicable diseases, indicating that BMA experiences an epidemiological transition. However, the proportion of deaths from infectious/parasitic/maternal/perinatal/nutritional diseases and external causes is still high. Considering the geographical breakdown, there is a large intra-urban inequality in BMA. In the center of BMA, life expectancy is higher and the proportion of deaths due to external causes is lower. Differences in life expectancy between center and periphery increased in those ten years and levels of mortality from external causes were not reduced for men between 2000 and 2010, which is explained by persistent high levels of mortality mainly due to traffic accidents in center and aggression in the periphery.
Informações adicionais: Monografia (graduação)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Exatas, Departamento de Estatística, 2014.
Aparece na Coleção:Estatística



Este item está licenciado na Licença Creative Commons Creative Commons